Quando a independência assusta ou melhor, quando ela não assusta?

A vida é recheada de grandes contradições mesmo e fica muito mais intenso quando os filhos chegam, né?! Passamos a primeira infância das crianças querendo que eles cresçam e, quando crescem, a gente sente saudades do tempo de antes. Exaustos de carregá-los no colo, não vemos a hora deles andarem para, quando começam a correr,... Continue Reading →

O post definitivo sobre gêmeos ou por que qualquer pessoa pode ser mãe de dois

  “Você ou o seu marido têm gêmeos na sua família?”. Essa talvez tenha sido a pergunta que eu mais ouvi nos últimos dois anos e meio, desde o dia que descobri que seria mãe de dois. Pode parecer irritante ter que responder essa questão para toda pessoa que descobre – ok, a maioria das... Continue Reading →

Meu marido não ajuda. Ele faz!

Em 10 de janeiro de 2015 eu nascia como mãe e ali, logo ao meu lado, Bernardo Borges nascia como pai. E que pai! A decisão de ter filhos foi tomada totalmente em conjunto e logo o Bernardo se propôs a mudar de vida. Decidiu virar freelance, trabalhando de casa, para poder ter mais tempo... Continue Reading →

O medo de ser mãe de gêmeos

Na primeira noite dos meninos em casa, depois de 51 dias de hospital, eu chorei. Não chorei de felicidade. Não chorei de alívio. Não chorei de emoção. Eu chorei de medo! E esse medo se seguiu pelos dois meses seguintes, pelo menos é como eu me lembro. Não é exagero. Mesmo recebendo a ajuda em... Continue Reading →

Idênticos sim. Iguais? Nem tanto!

Pedro e Gabriel são gêmeos idênticos. Por definição eles carregam o mesmo código genético — ou seja, o mesmo DNA. No imaginário popular, é comum pensar que por eles serem idênticos devessem ter o mesmo comportamento e/ou o mesmo desenvolvimento motor e intelectual. É certo que uma das perguntas que mais me fazem (depois do... Continue Reading →

“Felicidade é só questão de ser”

Este post é uma homenagem a um dos dias mais importantes e emocionantes da minha vida: a alta da UTI Neonatal dos meninos, que hoje completou um ano. Domingo. 1º de março de 2015. 10h da manhã. “Essa noite você deve beber uma taça de vinho e relaxar bem, ok?”. Foi a orientação do dr.... Continue Reading →

À procura da escola perfeita

Quando recebi a notícia que seria mãe de gêmeos, achei que estaria preparada para receber qualquer outra notícia que fugisse do meu planejamento. Mas não, acho que nunca vou me acostumar com isso... Foi assim na última semana, quando a babá, da noite para o dia – literalmente – pediu demissão. Assim, sem mais nem... Continue Reading →

Por que tive filhos prematuros

O esperado é que uma gestação dure 9 meses, ou as incompreensíveis 40 semanas (ok, na real pode variar entre 38 e 42 semanas).  Mas em alguns casos – 15 milhões espalhados pelo mundo, sendo cerca de 340 mil no Brasil, tudo isso por ano –, a gestação dura menos tempo que o esperado. Ou seja,... Continue Reading →

WordPress.com.

EM CIMA ↑